Terça, 28 de Junho de 2022
Geral Pará

Em Redenção, Sedeme apresenta projetos e ações para o desenvolvimento do agronegócio

Apresentar projetos e ações da gestão estadual que possam colaborar com o agronegócio ao setor produtivo de Redenção e da região sul e Sudeste do Estado. Este é o objetivo da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Mineração e...

24/06/2022 às 08h20
Por: Redação Fonte: Secom Pará
Compartilhe:

Apresentar projetos e ações da gestão estadual que possam colaborar com o agronegócio ao setor produtivo de Redenção e da região sul e Sudeste do Estado. Este é o objetivo da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia (Sedeme) ao promover, em parceria com a prefeitura local, o “I Encontro Setorial para o Desenvolvimento do Agronegócio”. 

O evento conta, desde a última quarta-feira (22), com uma série de palestras sobre temas relevantes para o setor, contando com a participação de representantes das três esferas de governo (União, Estado e município) que unem-se ao objetivo de identificar gargalos e propor soluções para a melhoria e impulsionamento do setor na região. 

“A Sedeme está aqui com o objetivo de reforçar a importância da presença do Estado na região e de trazer a mensagem do desenvolvimento econômico, da importância dos projetos e ações que priorizem o setor produtivo, sempre com foco na geração de emprego e renda”, explicou Mauro Barbalho, Diretor de Desenvolvimento da Indústria, Comércio e Serviços da Sedeme. 

Logística

Um dos projetos levados à apresentação do setor produtivo local pela engenheira de produção Máyra Guimarães, da Diretoria de Concessões da Sedeme, foi a Ferrovia do Pará, projeto que consiste na implantação do modal ferroviário, inicialmente, com 515 km de extensão, caracterizando-se como um corredor logístico para o transporte de cargas e pessoas, passando por 12 municípios, interligando os municípios de Bom Jesus do Tocantins e Barcarena, no nordeste do Estado, finalizando no Porto de Vila do Conde, um dos principais terminais de escoamento da produção paraense. 

Com a implantação da Ferrovia, que está em fase de atualização da legislação e licenciamento ambiental, será proporcionado um aumento da competitividade dos produtos paraenses, redução dos custos logísticos, desenvolvimento do entorno das regiões por onde passa a superestrutura, aproximação dos produtos de portos internacionais utilizando-se do Porto de Vila do Conde e facilitação do escoamento da produção local.

Mineração

Com o objetivo de trazer informações de mineração que possam colaborar para a produção agropecuária, a Sedeme ofereceu uma palestra sobre demanda e oferta de insumos minerais em Redenção e região. 

A geóloga Débora Miranda, da Diretoria de Geologia, Mineração e Transformação Mineral, destacou a importância da preparação solo para garantir a produtividade e a qualidade da produção agropecuária. A demanda de calcário agrícola (aplicado para corrigir a acidez do solo) e a quantidade de áreas agricultáveis disponíveis também foram destaques na apresentação.

Energia

Na área de energia, a Secretaria apresentou o Programa de Inclusão Socioeconômica (PIS), que permite a implantação e expansão do sistema elétrico em áreas de interesse social no Estado, priorizando comunidades e empreendimentos que possam, a partir disso, gerar emprego e renda nas regiões. 

O engenheiro Aldenor Neto detalhou o Programa, explicando formas de solicitação das obras e o fluxo a ser seguido para a autorização dos serviços. Desde 2019, já foram autorizadas 77 obras de instalação de sistemas de energia elétrica por todo o Estado, estando, destas, 65 em andamento e 12 já concluídas 

Crédito e cooperativismo 

O acesso a crédito também esteve em pauta no encontro. Gestora da linha “Crédito do Produtor”, que concede financiamentos de 80%, 85% até 90% do valor total do investimento para financiamentos até R$1 milhão, a Sedeme atua no fomento às atividades produtivas no Estado por meio da facilitação do acesso ao crédito para empreendimentos e cooperativas. 

Luziane Sena, coordenadora de crédito e cooperativismo da Secretaria, detalhou o fluxo de solicitação de crédito e também explicou de que forma a pasta atua para fortalecer o cooperativismo no Estado, por meio da gestão do Conselho do Cooperativismo, instituído em 2021, composto por 10 instituições, entre elas, a Organização das Cooperativas do Brasil (Sistema OCB). 

A programação do I Encontro Setorial do Agronegócio vai até o meio-dia desta sexta-feira (24) no Parque de Exposições Pantaleão Lourenço Ferreira, em Redenção. 

Por Igor Nascimento (SEDEME)
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.